Bem Vindo(a) ao Blog destinado aos amantes da Aquariofilia. Aqui poderá encontrar links úteis, fotos de aquários, fotos de peixes, informações gerais sobre Aquariofilia, etc.
Terça-feira, 20 de Maio de 2008
Anatomia do Peixe

Por:  Carlos Valentim em Ciclideos.com

 

 

Barbatanas: O peixe utiliza as suas barbatanas para se deslocar e manter a estabilidade e, em alguns casos, como auxiliares de postura durante o acasalamento ou no período de incubação dos ovos. As barbatanas podem apresentar-se isoladamente ou em pares.

Tipicamente, os peixes apresentam os seguintes tipos de barbatanas e funções:

Barbatana Dorsal: Dá estabilidade à natação. Se fosse cortada o peixe rodopiava sobre si mesmo continuadamente.
Barbatana Anal: Dá estabilidade à natação e direcção.
Barbatana Caudal: Permite ao peixe deslocar-se mais facilmente e rapidamente pela àgua. Serve ainda de leme.
Duas Barbatanas Pélvicas: Ajudam à estabilidade do peixe na àgua e protegem os orgãos pelvicos.
Duas Barbatanas Peitorais: Andamento e movimentação de lado para lado.
 

Linha Lateral: Um órgão específico dos peixes é a linha lateral, normalmente formada por uma fiada longitudinal de escamas perfuradas através das quais corre um canal que tem ligação com o sistema nervoso; aparentemente, este órgão tem funções relacionadas com a orientação, uma espécie de sentido do olfacto através do qual os peixes reconhecem as características das massas de água (temperatura, salinidade e outras).
A linha lateral é um órgão sensorial.Ela pode ser facilmente identificada nos peixes, por estar posicionada nas laterais do peixe, formada por escamas com poros.

Bexiga Natatória: Órgão que mantém o peixe em equilíbrio na água. Permite ao peixe estar à superficie ou a varios metros de profundidade. A bexiga natatória tem a função de ajudar o peixe nessa necessidade de mais ou menos ar dentro do corpo para chegar ao fundo ou a superficie.

Ocelo: Os ocelos têm como principal função o acasalamento. Quando a fêmea coloca os ovos na boca poderão ainda não ter sido fertilizados pelo macho, assim, o ocelo serve de chamariz para a fêmea se aproximar do macho e, ao tentar apanhar os ocelos, este fertilizar os ovos. Ao invés de a fêmea estar a apanhar mais ovos, está a receber a esperma do macho que vai fertilizar os ovos.

 

 

Fonte: Ciclideos.com

 



publicado por Bruno Silva às 11:42
link do post | comentar | favorito

Receita para BUFFERS

 

Por: Nelson Oliveira em Ciclideos.com

 

Quantas vezes pensa "Gostava tanto de ter ciclideos africanos dos grandes Lagos e a minha água não deixa". Pois é...nem todos temos a sorte de ter a água a sair da torneira com os parametros ideais para este tipo de ciclideos, mas podemos fazer por alterar o que é necessário. A solução mais facil passa por nos dirigirmos à nossa loja de referência e comprar um "buffer" já preparado. É simples...basta soltar os cordões à bolsa. Em alternativa podemos nós preparar o nosso conteúdo que garantidamente ficará mais em conta e cujos efeitos práticos são sem duvida os mesmos. Mas antes demais convém explicar o que é um "buffer".
Pois bem...um "buffer" não é mais do que uma mistura de sais que depois de aplicada nos nossos aquários aproxima o mais possivel a nossa água à água que é encontrada nos Lagos.
Deste modo teremos à partida um habitat mais parecido habitat natural, o que trás implicações muito positivas para os nossos peixes, tais como: cores vivas, reproduções frequentes, crescimento apropriado, em suma...peixes mais saudaveis.
Posto isto está na hora de prepararmos o nosso "buffer".
Para tal iremos precisar de três produtos, sendo eles bicarbonato de sódio, sulfato de magnésio e sal de aquário.
O bicarbonato de sódio é facilmente encontrado num super ou hipermercado a preços bastante acessiveis. O sal de aquário é também encontrado sem problemas em lojas de aquariofilia, podendo este ter um preço um pouco mais elevado, mas quando em comparação com os "buffers" já preparados o preço continua a ser significativamente mais barato.
Relativamente ao Sulfato de Magnésio é tipicamente encontrado nas farmácias sendo mais barato quando comprado em quantidades maiores. Armazéns que fornecem laboratórios são também uma excelente fonte, sendo que muitos deles podem não vender a particulares.
Analisando agora a função de cada um destes produtos vemos que o Bicarbonato de Sódio tem como objectivo essencial a subida do PH. A subida do GH fica a cargo do Sulfato de Magnésio. Já o sal não têm obrigatoriamente que fazer parte do preparado mas ajuda também a manter a dureza da água em patamares elevados.

Quanto às quantidades para efectuar a mistura existem diversas "teorias" sendo que aqui vou mostrar aquela que uso em casa. E nada mais simples. Quantidades iguais dos três ingredientes. Tipicamente para 500gr de "buffer" uso 15 colheres de sopa de cada um dos produtos. Com esta receita consigo valores que considero perto dos óptimos caso estejamos a falar de um aquário Malawi ou Victoria. Para um aquário Tanganyika duplico a quantidade de Sulfato de Magnésio. A dosagem aquando da aplicação em aquário é de 1 colher de sopa por cada 30lts de água.
Se estamos a falar na primeira aplicação deverá ser introduzida a quantidade equivalente para a litragem total do aquário (ex: 300lts = 10 colheres de sopa de "buffer"). A cada TPA deverão ser repostos os sais na proporção equivalente (ex: TPA de 100lts = 3 colheres de sopa de "buffer"). De prefência os sais já deverão ir dissolvidos na água nova. No entanto não é critico que seja feita primeiro a TPA e de seguida seja então adicionada a quantidade de sais correcta.

De salientar que caso a água que sai da sua torneira seja já uma água dura e alcalina não haverá necessidade da adição de sais visto ser preferível manter parametros pouco abaixo dos óptimos mas estaveis do que arriscar a variar esses mesmos parametros.

Espero que esta receita vos possa ser útil, assim como aos vossos peixes.

 

Fonte: Ciclideos.com



publicado por Bruno Silva às 11:35
link do post | comentar | favorito

links
posts recentes

FitnessEveryWhere

Biótopo = Qualidade de Vi...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Manutenção de MBUNAS part...

Das fotografias mais bela...

Comportamento e Reproduçã...

Manutenção do Aquário

A Montagem e primeiros pa...

Características necessári...

O que deve saber para mon...

Anatomia do Peixe

Receita para BUFFERS

arquivos

Dezembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

tags

todas as tags